Na Montanha

A Estação Ferraz

A Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) fica situada na baía do Almirantado na ilha Rei George, Arquipélago Shetlands do Sul, e marca a presença brasileira na Antártica.

Foi montada na Península Keller na posição 62° 05″ latitude sul e 58° 24″ longitude oeste, em área ampla, com boas condições de acesso, movimentação de embarque, desembarque e abastecimento de água.

Inicialmente, foram oito módulos em “containers” de aço corrugado de 6m X 2,5m X 2,5m; de construção inteiramente nacional, que foram transportadas para a Antártica a bordo do NApOc Barão de Teffé, abrigando inicialmente 12 pessoas, entre elas pesquisadores e pessoal de apoio.

Desde a sua implantação, a Estação foi gradualmente sendo ampliada para atender a um maior número de projetos de pesquisa.

Em 1986, já com 32 módulos, foi realizada a 1a invernação na EACF, passando a operar durante todo o ano.

A maior parte de suas edificações é constituída de módulos metálicos interligados, existindo também, módulos de madeira.

A temperatura no seu interior é mantida numa faixa confortável por meio de radiadores do sistema de calefação.

Atualmente, a EACF é composta por 63 módulos, entre alojamentos, laboratórios, oficinas, sala de estar, enfermaria, cozinha, biblioteca, paióis, sala de comunicações, um pequeno ginásio de esportes e um heliponto, perfazendo uma área de aproximadamente 2250m² de área construída, sendo 1350m² na sua unidade central, 150m² distribuídos em módulos próximos e 840m² referentes ao heliponto. A EACF possui instalações capazes de abrigar 40 pessoas, e as seguintes facilidades disponíveis para a pesquisa:

  • laboratórios de Biologia;
  • módulos de Ciências da Atmosfera;
  • módulo de Aquários;
  • módulo de Meteorologia;
  • módulo de Ionosfera;
  • módulo de Química;
  • módulo de Triagem;
  • lancha de pesquisa;
  • botes infláveis;
  • microcomputadores e impressoras
  •  

Dezessete tanques de óleo combustível suprem os motores diesel-geradores, responsáveis pela geração de energia elétrica.

O abastecimento de água é proveniente de dois lagos de degelo existentes nas proximidades da Estação, e mesmo no inverno, consegue-se extrair água abaixo da superfície congelada.

A Estação hoje conta com um Grupo Base constituído por três oficiais e sete praças (sargentos e cabos) da Marinha, pesquisadores e um grupo de manutenção composto, principalmente, por funcionários e engenheiros do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), com a tarefa de executar serviços de manutenção de maior monta e obras de ampliação.

O período de verão, que tem a duração aproximada de três meses, é dividido para os pesquisadores em duas etapas e em cada etapa permanecem na Estação cerca de 24 pesquisadores, totalizando assim 48 pesquisadores, em média, por verão. No período de inverno, a Estação, além do Grupo-Base conta com mais cinco pesquisadores. O Grupo-Base é constituído por 03 oficiais Chefe, Subchefe, Médico, e por 07 praças (Encarregado de Eletricidade, Encarregado de Motores e Lancha, Encarregado de Viaturas e Tratorista, Encarregado de eletrônica, Encarregado de Comunicações, Encarregado das Embarcações e Cozinheiro) que permanecerão na Estação pelo período de 01 (um) ano ininterrupto.

Os procedimentos administrativos de segurança e de proteção ambiental na EACF, estão regulamentados em uma coletânea de documentos normativos denominados NORMAS PADRÃO DE AÇÃO (NPA).