ESCALADA NO TOTEM DO PÃO DE AÇÚCAR

A cidade do Rio de Janeiro, por sua geografia peculiar, tem vários locais para escalada em rocha no perímetro urbano.
O Pão de Açúcar é um dos pontos turísticos mais conhecido mundialmente e também ótimo pico para os alpinistas. A primeira via tradicional naquela pedra foi conquistada na década de 1940.

No início de outubro, o sócio do CAP Roberto Vilela, sua esposa Cynthia Ito e dois amigos do Rio, escalaram uma combinação de vias no Totem do Pão de Açúcar, trecho da face sul da pedra.

Ele escreveu para o blog o relato daquela manhã:  

Por Roberto Vilela

Nossos amigos Lucas Possi e Regi Honorato aqui do Rio, nos convidaram para acompanhá-los em uma escalada de aventura no Totem do Pão de Açúcar, com suas míticas vias.

A proposta era repetir uma combinação de vias que o Lucas já fizera anteriormente com o Fernando  Abdalla. Basicamente, ela envolve escalar partes das vias Lagartão e Limiar da Loucura.

As enfiadas foram:

1ª enfiada (VI sup E2 35m): é a primeira da via Lagartão, pela variante Tico-Tico Nervoso, é o crux, bem aéreo, todo em móvel (inclusive a parada que é a P1 da Lagartão)

2ª enfiada (V E2 25m): seguimos pela segunda enfiada da Lagartão, mas desviamos para a esquerda, a partir do ponto em que a via seguiria para a direita. Ali, iniciamos a Limiar da Loucura, toda em móvel, protegendo no diedro que cruza em diagonal para a esquerda até alcançar a parada dupla fixa, à esquerda da parada dupla da via dos Buracos.

3ª enfiada (V E2 25m): a via continua contornando o Totem para a esquerda, saindo de sua face sul e alcançando sua face oeste. O crux psicológico fica por conta da travessia por uma série de lacas quebradiças.

Fizemos essa combinação em cerca de quatro horas. Desta parada no final da terceira enfiada, nossa opção foi fazer um rapel de 60m até o início da rampa da Chaminé Stop [a primeira via conquistada no Pão de Açucar] e encerrar a aventura. Outra opção seria  continuar por uma das vias deste lado do Totem: Seringas Voadoras (VIIc E2), Puxa-Estica (VIIIa E2), As Lacas Também Amam (VIIc E2), Diagonal do Louco (VIsup E4), além da própria Limiar da Loucura (VIIIa E2).

Nossa escalada seria feita em duas cordadas independentes, mas como as duas primeiras enfiadas exigem muitas proteções móveis (Camalots repetidos do 0.5 ao 5, Stoppers médios e grandes), decidimos juntar nossos jogos de Camalots e stoppers, além de um jogo de Ballnuts. Dessa forma, a primeira dupla escalava e deixava as peças na via para a segunda.


Beto, Cynthia, Lucas e Regi reunidos na P3, antes do rapel final da escalada.

Apesar de o Totem do Pão de Açúcar ser um dos setores mais frequentados pelos alpinistas, e  sempre ter gente escalando por lá, tivemos uma manhã tranquila, sem outros grupos naquela face da pedra. Planejávamos começar a escalada às 8h, mas levamos mais um tempo e começamos às 9h. Enquanto nos equipávamos na base, passou por nós apenas uma outra cordada que se dirigia à via do Totem, nosso amigo Igor, da Ressolas Rio e mais dois escaladores.

Os comentários estão encerrados.

Orgulhosamente feito com WordPress | Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑